Em ano de anuncio, de uma tão esperada continuação canônica do anime Dragon Ball, pegou novos e velhos fãs de assalto, e pensando nisso, nesse momento de euforia, trago um compilado, com as experiências que adquiri, simplesmente ao acompanhar a vida do saiyajin que apenas queria comer, treinar, competir e manter sua família e amigos a salvo.

201622-goku-smiling

Aproveite sua vida!

Acompanhando toda a serie, mesmo sob muitas responsabilidades, de sempre lhe serem cobrado, que salve a todos, Goku, sempre se mostra aventureiro feliz, sempre vendo o melhor lado das coisas, ele claramente sabe que a vida é uma aventura, e que não se há garantias de o quanto ela durará. Portanto gasta o seu tempo entre os treinos aloprando com seus filhos e amigos, há quem diga que ele não é um bom pai, por não seguir o padrão de sentar estudar e ir pra escola, mas que troféu maior para um filho do que se orgulhar do pai que tem.

Não importe onde se vá, os problemas irão alcançar, logo, pra que encarar eles, triste, pra baixo, miserável, estressado, que boas reações ira se ter com isso? ser mais solto, agradecido, reajo melhor a vida e suas tretas.

Ser competitivo pode ser algo positivo

A visão comum que se tem sobre a competição, assemelha-se a ambição, ambos confundidos com seus falsos relacionados, ser competitivo não é ser ganancioso pela vitória, mas sim ter ambição por ela, treinar por ela, competir traz valor e qualidade ao praticante e ao treino.

Competir desperta o desejo de ganhar, de estar a frente, e isso afeta não só a você, mas a todos, e isso tende a puxar a qualidade pra cima, durante o anime ao longo dos vários anos da serie, acontece o torneio de artes marciais, muitos dos competidores são amigos, e mesmo que nas lutas que se sigam se tenha de enfrentar seu amigo, claro que só um sairá vencedor, mas nenhum ali esquecerá todo o trabalho e esforço treinando pra estar ali competindo.
Resultado de imagem para Goku
E isso, se tem em companhias, como empregados, nossa vida social, vivemos uma constante competição, estar passivo enquanto todos lutam, é pedir para cair para fora do ringue, e seguindo o conselho anterior, por que não lutar e se divertir?

Não há nada de errado em ser orgulhoso
Vegeta, o orgulhoso príncipe dos sayajins, em toda serie, fica bem claro que isso é sua força mas que também é sua fraqueza, o seu orgulho, faz dele um dos personagens de maior honra em toda saga, porém se mostra uma fraqueza, o faz enxergar que só se pode depender dele mesmo, e por isso o cega para qualquer ajuda de fora, acabando por ser babaca com as pessoas mais próximas a ele.

MAS, também existe algo de muito poderoso e valido nisso, saber dos seus próprios valores, dos seus limites, e se impor disciplina para melhorar tem seu valor, todos temos alguma coisa, em que de fato nos sentimos confiantes, no quanto somos bons em fazer aquilo, seja uma coisa ordinária e simples ou algo complexo, ter essa confiança é fundamental para crescer.

Seu rival hoje, pode ser seu amigo amanhã

Vemos ao longo da saga, vários vilões que ameaçam a terra, querem sangue, luta e destruição, mas mesmo com todas as más intenções nosso protagonista sayajin nunca optou por matar seus antagonistas, mesmo que acabe por faze-lo em alguns casos, mas nunca antes de tentar dissuadi-lo de suas ideias.

Então, se eu for assaltado, devo tentar fazer o cara mudar de ideia? bom, não é disso que estou falando, entenda-se vilão, como rival, e mesmo que de forma não declarada, temos rivais com que temos de lidar todos os dias, o seu concorrente é seu rival direto, mas fato da vida, é que muitas pessoas que se tinha a noção, de que a pessoa era uma escrota, e agia na má fé, na verdade não era, mas que apenas a cortina da rivalidade não o deixava ver.

Goku-e-picollo

Piccolo é provavelmente o melhor exemplo que temos disso. Um cara nascido do mal King Piccolo, então ele não é claramente tão mal como o original. No entanto, ele se opôs a Goku desde o início da série Dragon Ball Z. e com o passar dos episódios, as suas ideias mudam, e passa  a ser um dos companheiros mais valiosos de Goku.

Uma mudança positiva, pode vir de qualquer um!

Vegeta, no inicio da saga Z, um assassino de sangue frio, aprendeu a apreciar o sofrimento dos outros, culpa de uma educação negativa e de um trauma, Frieza, ameaçou matar seu pai, caso ele não o acompanhar em sua conquista do mal. e mesmo Vegeta aceitando o chamado, seu pai foi morto e humilhado, seguido da extinção de toda sua raça.

Um puro exemplar de mau comportamento, porém após sua vinda a terra, e de apos derrotado, ter sido poupado, levou com o passar do tempo na serie, mesmo continuando orgulhoso e competitivo, adota uma postura mais calma, depois de colocar seu passado pra trás o fazendo mudar seus caminhos.
Vegeta
O que isso ensina, bom, fracassar é uma possibilidade presente para todos nós, e somos impelidos pelo não fracasso, pela busca pelo sucesso, um passado perturbador, fracassado, para muitos seria sinal de um ponto final na vida, nas ambições e conquistas, não importando tudo isso, apenas você é responsável pelo seu sucesso e pelo seu fracasso, logo, fracassar não é errado, se manter em fracasso sim, você não pode mudar o passado, mas pode comprometer-se a mudar seu futuro.

Toda a saga Dragon Ball, me trouxe muitas lições, o que para muitos acaba sendo apenas um desenho de violência e arte marcial, um olhar mais profundo, nota-se muito mais que punhos e kamehameha, e deixo a bola, para você leitor( a ) da cultura Japão, que boas lições tirou de Dragon Ball, compartilhe conosco nos comentários, nos vemos no próximo post!!!

Enio Moura

Enio Moura

Uma dadiva dos ninjas!