Uma criatura humana com os seus olhos localizados na palma das mãos ao invés do rosto. Ele se alimenta de humanos, e vagueia durante a noite em campos abertos ou cemitério, em busca de uma vitima. Sua visão não é muito boa, mas ele é bem rápido e seu olfato super apurado, o que facilita que ele localize suas vitimas no escuro. Ele espera até sua presa estar muito perto antes de ataca-la. Quando a mesma percebe que ele não é um humano, e sim um yokai, já é tarde demais para escapar. Sua origem é um tanto incerta, porém, acredita-se que um Te-no-me seja o fantasma de um homem cego, que tenha sido roubado e assassinado por bandidos.

Te-no-me ao lado de outros youkais

Te-no-me ao lado de outros yokais

Confira um pequeno conto em que mostra como um homem se tornou este yokai:
Em um certa noite, um homem foi atacado por um monstro que possuía olhos em suas mãos, e nenhum em seu rosto. O homem consegue fugir e encontra uma pousada perto do local onde ele foi atacado; ali ele encontra abrigo e segurança. Ele diz ao gerente o que havia visto, e o gerente lhe conta que há poucos dias, um homem cego foi atacado e roubado no mesmo campo. Enquanto o homem agonizava no chão, ele gritou em seu último suspiro: “ Se ao menos eu pudesse ter visto o rosto dos bandidos! Se ao menos eu pudesse enxergar – ainda que fosse através das palmas das minhas mãos…” O ressentimento do homem a beira da morte o levou a renascer como um yokai com os olhos nas palmas de suas mãos, assim como ele desejou.

tenome cultura japão 5

 

Outra lenda envolvendo o Te-no-me, que é muito conhecida em Shichi-jo, Kyoto, fala de um jovem que certa vez entrou em um cemitério à noite para testar sua coragem. Ele caminhou alguns passos em meio a escuridão, quando de repente um homem velho surgiu e veio ao seu encontro. Quando o homem chegou perto o suficiente para que pudesse ser visto em detalhes, o jovem viu que ele não possuía olhos no rosto, e sim nas palmas das mãos. O jovem correu o mais rápido que pode em direção a um templo próximo ao cemitério, e o Te-no-me rapidamente o seguiu. Ao entrar no templo, o jovem pediu ajuda ao sacerdote, que o escondeu dentro do baú e o trancou. Pouco tempo depois, o Te-no-me entrou no templo, farejando a sua vitima. Com o barulho que o yokai fazia ao fareja, o jovem podia ouvir ele se aproximando de seu esconderijo, até que parou bem ao lado do baú onde ele estava escondido. Então, ouviu-se um som estranho, similar ao som de um cão chupando ossos. Um pouco mais tarde, o som misterioso desapareceu, juntamente com o Te-no-me. O sacerdote correu até o baú e o abriu para deixar o jovem sair, mas tudo o que havia dentro do mesmo era a pele solta e vazia do jovem. De alguma forma, seus ossos haviam sido completamente sugados para fora do seu corpo.

 

Te-no-me apareceu no anime Nurarihyon No Mago:

Um pequeno yokai do clã Nura; ele tem uma testa de aparência esquisita e seus olhos estão localizados nas palmas das mãos.

Te-no-me no anime Nurarihyon No Mago

Te-no-me no anime Nurarihyon No Mago

Ele apareceu também no filme “O Labirinto do Fauno”

Guardião de uma sala secreta, esta criatura gosta de devorar crianças, e todo aquele que come algo do grandioso banquete que ele protege.

Cruel e impiedoso, este é o Te-no-me do filme "O Labirinto do Fauno"

Cruel e impiedoso, este é o Te-no-me do filme “O Labirinto do Fauno”

Felipe Baros

Felipe Baros

Um jovem que gosta de games (pokemon principalmente), animes, filmes e é claro a belíssima cultura japonesa.