No sétimo dia do sétimo mês de cada ano, é comemorado no Japão o Tanabata Matsuri.

A comemoração tem como origem uma lenda milenar. Nesta data, tiras de papel (tanzaku 短冊) são preenchidas com pedidos e amarradas em ramos de bambu. Acredita-se que no festival lunar estes pedidos serão levados aos céus e atendido.

Segundo o site Cultura Japonesa, esta é a lenda que deu origem ao festival:

“Orihime era a filha de um poderoso deus do reino celestial. Certo dia, estando diante de seu tear, viu passar um rapaz conduzindo um boi, e por ele se apaixonou. O pai consentiu o casamento dos dois jovens. Porém, casados e totalmente dominados pela paixão, ambos descuidaram-se de seus afazeres normais. Foi então que, o pai indignado, ordenou que eles vivessem separados, um de cada lado da Via Láctea. Ele permitiria que, entretanto, o casal se reencontrasse apenas uma vez por ano, no sétimo dia do sétimo mês, se cumprisse à ordem do pai, que era atender os pedidos vindos da Terra. Segundo a mitologia japonesa, Orihime é representada pela estrela Vega, e o rapaz, a estrela Altair, do lado oposto da galáxia, que realmente só se encontram uma vez por ano.”

130701_main

Yuukiq

Yuukiq