Origami de Rozen Maiden dobrado a partir de um quadrado de papel.

Origami de Rozen Maiden dobrado a partir de um quadrado de papel.

Que o Origami é uma arte muitos sabem, o que esquecem é de quão desafiante e recompensador pode ser dobrar uma figura a partir de um quadrado de papel. As vezes até infantilizado por quem não conhece a complexidade dos modelos mais majestosos.

 

  Um pouco de história

ORIGAMI é uma palavra japonesa composta do verbo dobrar (折り=ori) e do substantivo papel (紙=kami). Significa literalmente, “dobrar papel”. Os registros sobre a sua origem não são claros, mas a teoria de que teria começado na China junto com a invenção do papel é amplamente descartada, pois na China o papel tinha a função bem especifica de servir para a escrita. No Japão, o papel foi introduzido por monges budistas coreanos, por volta do ano 600 d.C. O registro mais antigo sobre dobradura papel está num poema de Ihara Saikaku datado de 1680, quando a palavra “orisue” (forma arcaica) referente ao origami foi utilizada. Porém seu uso era restrito para cerimonias religiosas. No Período Edo, o papel tornou-se mais abundante, a arte de fazer dobraduras foi aos poucos se popularizando e uma muito famosa, que todos já devem ter visto, o Tsuru, virou o símbolo do origami. Sua explosão se deu na década de 60 quando Akira Yoshisawa padronizou as regras de representação gráfica, sistematisou as bases que são usadas pra diversos origamis e introduziu a técnica de wet folding (“dobra molhada”). Atualmente, o origami encontra-se, especialmente, difundido no Japão, Vietnã(muitos autores desconhecidos) e Estados Unidos.

 

Os tipos de Origami

Com a explosão do origami na década de 60, não foram raros, os casos em que novas técnicas e interpretações foram inventadas. Atualmente existem três vertentes principais dessa arte, que são:

Tradicional

Mais de 8.000

Flangos, flangos everywhere.

O origami tradicional é caracterizado por utilizar-se apenas um quadrado de papel, seja ele de qualquer tamanho, para obtermos as mais variadas formas. Atenção: aqui não vale cortar, rasgar, fazer invocação do ShenLong, etc.

 

Modular

Flor feita a partir de "peças"

Flor feita a partir de “peças”.

No Origami modular, primeiro fazemos as peças, sejam elas iguais ou com variações, depois usa-se de encaixe ou colagem para se obter a forma final.

 

Block folding ou 3D origami

Dragão feito a partir de vários "bloquinhos"

Dragão feito a partir de vários “bloquinhos”, mais de 8.000.

A variação “3D” do Origami é feita a partir de pequenos retângulos dobrados em triângulos, onde há o encaixe de milhares dessas pecinhas para fazer algo de qualquer forma, desde bichinhos a dragões como o da imagem. É bem trabalhoso, porém vale o esforço.

 

Kirigami

Afinal é ou não é origami? o_O

Afinal é ou não é origami? o_O

O Kirigami, também conhecido como arquitetura no papel ou POP-UP, é uma derivação do origami original. Nele usamos a tesoura como instrumento e através de recortes e dobras damos forma a uma figura qualquer. Muito se discute sobre este ser ou não parte ou derivação do origami. Eu pessoalmente, não vejo problemas assim como no papercraft, e ao contrário do que se acredita originalmente, perto do surgimento, a arte do Origami era mais flexível, ou seja, permitia cortes e colagens.

 

Para encerrar: algumas dicas

Essa é para vocês que tem interesse em começar na arte do Origami, ou qualquer arte que envolva o papel.

Há cerca de 7 anos eu conheci o Origami, comecei levar ele a sério há 2 e ainda nem cheguei perto de certos modelos por ter realmente medo só de olhar os diagramas, isso quando existem os diagramas e não só as CP( crease pattern). Vi que gostava de fazer quando eu conseguia dobrar algum modelo complexo e ficava realizado, ou então quando me desafiava e só conseguia após 10 tentativas. Percebi que é algo delicado e que a cada figura completa que termino é como se eu tivesse “dando a vida” há alguma forma. Sem contarmos o prazer dos elogios, hahaha.

O origami apesar de ser feito de poucas dobras mudando apenas suas combinações e variações é algo complexo e que envolve paciência. Não tente começar fazendo algo nível HERO, pois não da certo e te desanima. Comece pelos mais básicos (por mais feinhos que sejam, e requeiram imaginação), aprenda as legendas das representações gráficas, veja vídeos no youtube, pratique as dobras e vá evoluindo. O mais importante é gostar e não desistir. As vezes você vai se frustar, mas acredite a realização de quando você consegue é muito maior.

Koi fish feito por mim, diagrama de Won Park. Acho esse um dos modelos mais bonitos e relativamente simples de se fazer, o detalhe das escamas da todo um charme.

Koi fish feito por mim, diagrama de Won Park.
Acho esse um dos modelos mais bonitos e relativamente simples de se fazer, o detalhe das escamas da todo um charme.

Vini

Vini

18. Estudante de psicologia.
Apaixonado por animes e dobrador de origamis, assim como ama a cultura japonesa e tenta explorá-la quando seu tempo permite.